jueves, 19 de septiembre de 2013

A MULHER DE ESPANHA (FERNANDO BRAGA)

Imagen Fabian Perez 

mulher de Espanha

Quero escapar dos saltimbancos
lanceadores, e escrever
meus versos nos muros dos quintais,
e fugir num circo de mambembe
e variedades, para passear com Isabel
pelas praças de  Espanha...

É Isabel, a doce mulher de Espanha,
              que se esconde à sombra
de uma árvore no campo
      para espiar minha memória
e escrever versos e mergulhar
       no Mediterrâneo indomável,
.              Que pena!
Já não tenho forças para enfrentar
uma Universidade inteira
e nem mais espada para ferir o Sol
e deixar Salamanca às escuras,
como fez o Cardeal Rufo...
              Mas tenho papel e caneta
  para traduzir os versos
        que são feitos ao vento
           pelas mãos fidalgas de  Isabel
a doce mulher de Espanha.

Fernando Braga, in “Magma” [Brasil]